quarta-feira, 28 de junho de 2017

ENTREVISTA COM NATHÁLIA HIENDICKE, AUTORA DE UNIVERSO 27

SINOPSE: Apesar de se ameaçarem de morte de vez em quando, Stella, Frida e Nuno até que têm uma relação saudável. Os três amigos vivem dias comuns na cidade de Florianópolis até que, numa manhã de sexta-feira, durante um passeio escolar, algo muito estranho acontece. Eles são levados através de um buraco de minhoca a um lugar bastante diferente – e diante do título do livro, você não precisa ser um gênio para descobrir. Cada vez mais humanos são levados ao Universo 27 pelo mesmo infeliz e inegável motivo, e depois que chegam, jamais retornam. Inconformados com a situação, Stella, Frida e Nuno reúnem forças para tentar retornar para casa. Em meio a viagens espaciais, habitantes insanos e barras de chocolate, eles se questionam se um dia poderão deixar esse universo, ou se estarão condenados, como todos os outros, ao inevitável.


Como surgiu a ideia de escrever "Universo 27"? Adoraria dizer que a ideia surgiu durante uma viagem de trem a Londres, ou dentro de uma trincheira enquanto meus colegas guerreavam contra o exército inimigo, mas a verdade é bem menos emocionante: quando eu tinha nove anos, cumpri uma tarefa de casa muito difícil e a minha mãe decidiu me recompensar com uma bolada de dois reais para gastar no mercado com o que eu quisesse. Foi um momento de extrema aflição porque eu não sabia o que fazer com tanto dinheiro e no fim, resolvi comprar um caderno grande de espiral, para então, começar o livro mais longo da minha vida.

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? 10 anos. Sei que é assustador, mas além do meu perfeccionismo, esse foi o tempo que demorei, também, para atingir a minha "maturidade literária".

O que o leitor pode esperar de “Universo 27”? Universo 27 é um livro bastante humorado, apesar de tratar de um tema bem preocupante. Quando eu estou em uma situação muito ruim, eu costumo fazer troça para me sentir melhor. Universo 27 é basicamente isso. Aguardem muito humor, sci-fi e teorias da conspiração.

Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? Acho muito difícil escolher SOMENTE UM autor preferido. Se eu tivesse que escolher alguém atualmente, talvez fosse o H.P. Lovecraft ou o quadrinista Art Spiegelman. Mas, se for para citar alguém que de fato me inspirou a escrever, acho válido mencionar meus autores preferidos de dez anos atrás, certo? Na época em que comecei a escrever Universo 27, eu praticamente devorava todos os livros do Thomas Brezina (quem aqui se lembra da Turma dos Tigres? hahaha) e do R.L. Stine (famoso autor da série Goosebumps). 

Se “Universo 27” pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria? Ah, não. Eu não posso responder essa pergunta. Eu responderia com alguma música do “Nirvana" mesmo que as composições não tivessem nenhuma relação com o enredo, porque eu sou muito puxa-saco. É mais fácil perguntar ao Hans Zimmer, ele com certeza escolheria uma composição apropriada.
Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão? Eu estou me formando agora em Design e o meu TCC tem o foco em História em Quadrinhos. Gosto muito de graphic-novels. HQs, apesar nem sempre parecerem, também são formas distintas literatura.

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Agradeço muito a atenção de vocês e também ao blog pelo espaço e pelo trabalho que vem fazendo em relação à valorização dos autores nacionais. Obrigada por todo o apoio e mensagens que estou recebendo de pessoas que nem conheço, mas já torcem pelo meu sucesso! Vocês são demais, obrigada!!!

Nathália Hiendicke tem 23 anos e mora em Florianópolis - SC.

PARA COMPRAR "UNIVERSO 27" CLIQUE AQUI!

PARA VISITAR A FAN PAGE DO LIVRO CLIQUE AQUI!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: