terça-feira, 6 de junho de 2017

RESENHA DO LEITOR: ATRÁS DO ESPELHO

SINOPSE: Em O Lado mais Sombrio , a releitura dark de Alice no País das Maravilhas , Alyssa Gardner foi coroada Rainha, mas acabou preferindo deixar seus afazeres reais para trás e viver no mundo dos humanos. Durante um ano ela tentou voltar a ser a Alyssa de antes, com seu namorado, Jeb, sua mãe, que voltou para casa, seus amigos, o baile de formatura e a promessa de ter um futuro em Londres. No entanto, Morfeu, o intraterreno sedutor e manipulador que povoa os sonhos de Alyssa, não permitirá que ela despreze o seu legado. O mesmo vale para o País das Maravilhas, que parece não ter superado o abandono. Alyssa se vê dividida entre dois mundos: Jeb e sua vida como humana... e a loucura inebriante do mundo de Morfeu. Quando o reino delirante começa a invadir sua vida real , Alyssa precisa encontrar uma forma de manter o equilíbrio entre as duas dimensões ou perder tudo aquilo que mais ama.


Se em O Lado Mais Sombrio (ver resenha clicando aqui) Alyssa invadiu o País das Maravilhas determinada a libertar sua família de uma terrível maldição, em Atrás do Espelho tudo que ela quer é ser uma garota normal. Um ano se passou desde a coroação de Alyssa, sua mãe saiu do sanatório e voltou para casa e ela e Jeb estão juntos e felizes. Mesmo apesar de seu esforço para ser normal, o lado intraterreno de Alyssa nunca fica muito tempo adormecido e como Morfeu costuma dizer: “Você pode até correr, mas não pode fugir de quem você é”. E como sempre ele estava irritantemente certo.


– Como venho lhe dizendo, amor. Seu sotaque profundo penetra meus ouvidos – Se você relaxar sua magia vai responder. Ou quem sabe você prefira continuar amarrada?

Desde que descobriu que as vozes que ela escuta são realmente os insetos e isso não é sinal de loucura como ela pensava, Alyssa reinventou sua arte. Agora ao invés de insetos mortos, ela prefere contas transparentes que ganham cor e forma quando tocam seu sangue. O sangue de Alyssa é cheio de magia e quando ela pinga um pouco dele em suas telas, os seus famosos mosaicos basicamente se montam sozinhos. Eles formam imagens do País das Maravilhas e daquela que Alyssa mais teme: A Vermelha.


Colocando seu chapéu amarrotado no colo, Morfeu lança-me um olhar que congelaria lava incandescente. Em seguida seus olhos se voltam para a chave em meu pescoço.
– A Vermelha. Eu murmuro, com as têmporas latejando.
– Ela está aqui. Ela está no reino humano.

Morfeu não aceita bem o período de reclusão da garota, para ele Alyssa pertence ao mundo intraterreno junto com seus servos e ele. Todas as noites Morfeu invade os sonhos de Alyssa e brinca com sua mente. Por mais que ela tente impedi-lo, os dois tem um conexão poderosa que parece ficar cada mais forte em Atrás do Espelho. Como Alyssa se recusa a voltar para o País das Maravilhas e ajudar Morfeu a controlar o caos que tem se instalado por lá, o nosso querido Mariposão vem para o reino humano e começa a estudar na escola dela. Se estar perto de Morfeu no País das Maravilhas é perturbador, ficar perto dele na vida que ela compartilha com todos os seus amigos mortais é bem pior. Alyssa percebe que ajudar Morfeu é a única maneira de mandá-lo embora e quando ele começa a ameaçar o relacionamento dela com Jeb, isso se torna cada vez mais necessário.


– Quando você conhece seu ponto fraco, fica mais fácil manipular as pessoas. Você conhece bem esse tipo de estratégia, não é? Morfeu sussurra se aproximando de mim.

Enquanto os dois correm contra o tempo para tentar desvendar os segredos guardados nos mosaicos de Alyssa, ela descobre muito mais do que gostaria. Talvez sua mãe não fosse assim tão inocente, talvez ela também tenha passado pelos mesmos desafios de Alyssa e tentado se tornar rainha. Com um pouco da mal intencionada ajuda de Morfeu, Alyssa descobre um pouco mais sobre a história dos pais e percebe que nem todas as verdades são assim pretas ou brancas. Com Morfeu, a Vermelha e cada vez mais habitantes do submundo atravessando portais para o reino humano, Alyssa precisa correr contra o tempo para salvar seus amigos. Ela precisa libertar sua magia que está há muito tempo presa para lutar uma guerra de rainhas, da qual ela pode não sair apenas ferida, mas sim morta.


– Você deixou que culpassem a mim a mim por Alyssa ter sido atraída para o País das Maravilhas, pela desordem que virou a vida dela. Mas foi você quem deu as costas para seus compromissos. Você fez sua escolha consciente que afetou o futuro de qualquer criança que você e o fofinho viessem a ter.

Quando os dois mundos de Alyssa se convergem no baile de formatura dela, a garota precisa de toda ajuda que conseguir para colocar as coisas de volta em seu devido lugar. No meio de tudo isso ganhar a guerra talvez nem seja a coisa mais importante. Quando seus dois amores se perdem em mundos distantes e perigosos, ela não pode fazer nada respeito, sua loucura emerge e ela se torna mais intraterrena do que nunca. Mas não há espaço para loucura no reino humano, há? Isso é o que temos que esperar para descobrir no próximo volume.


A Rainha Vermelha vive e procura destruir aquilo que a traiu.
– Aquilo que a traiu. Eu digo pensando em cada palavra.
– A Vermelha quer vingança da vida que eu escolhi viver ao invés da dela. Na cabeça dela, foi aquilo que me fez traí-la. A minha vida normal de adolescente. Ela vai atacar no baile de formatura!

Eu adoro os livros dessa série, apesar da personagem principal deixar qualquer um maluco com suas constantes dúvidas, inseguranças e indecisões, a história compensa. Ela é inquietante, misteriosa e tem aquele toque sombrio que faz até os amantes de livros de teror e mistério se apaixonarem por ela. Morfeu como sempre aparece para confundir nossas cabeças e roubar nossos corações. A Vermelha dá o ar da graça novamente sendo aquela vilã incrível de tirar o fôlego e depois de uma aliança com a Irmã Um, ela está ainda mais perigosa. Atrás do Espelho é um daqueles livros que você compra pela capa e se apaixona pela história, aliás minha estante está cheia deles.



VITAMINAS:




RESENHA ESCRITA POR: CAROLINA SIQUEIRA
Carol Siqueira, 20 anos, é estudante de Odontologia pela Universidade Positivo e quando não está deixado o sorriso das pessoas mais bonito, ela passa seu tempo lendo histórias sobre criaturas mágicas, que eventualmente se apaixonam, ou escrevendo algum resumo bobo na varanda de sua casa e não perde a oportunidade de adicionar mais um livro a sua coleção de preferidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: