quinta-feira, 27 de julho de 2017

ENTREVISTA COM SÉRGIO MATTOS, AUTOR DE O ABISMO

SINOPSE: James era um fenômeno literário dos Estados Unidos. Seu rosto estampava jornais e revistas.  Eleito umas das pessoas mais influentes, da América. Todos queriam ler suas histórias. Suas palavras causavam um efeito hipnótico nos leitores. Mas além dos holofotes da fama, que inegavelmente merecera, sua vida estava sendo destruída, estava em completa ruína. Um casamento fracassado e uma relação obtusa com sua filha. James estava perdendo o jogo. E o seu vicio, passara a dominá-lo. Nada conseguia atingi-lo, em sua bolha de egocentrismo em que se escondia. Mas sua ilusão de sucesso se desfez quando sua filha desapareceu. Noites se seguiram diante de seus olhos para revelá-lo, uma verdade irrefutável. Estava tudo acabado. Sua filha estava morta, brutalmente assassinada, e o assassino está à solta. James, o escritor mais amado da América, quer vingar-se. Em uma busca implacável, descobrirá até onde será capaz de ir, por vingança..


Como surgiu a ideia de escrever “O Abismo”? Surgiu de minha paixão por filmes policiais como 007, e Noir anos 50. Filmes policiais sul coreanos. Pensei em como seria o desespero dos pais. Em como seria lidar com uma situação terrível como esta. Daí surgiu O Abismo. 

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? Demorou exatos quatros meses. Até ficar da forma mais completa possível, com riqueza de detalhes, ambientação e profundidade dos personagens e eventos da história. 

O que o leitor pode esperar de “O Abismo”? Uma história forte e envolvente sobre vingança.  O que deixamos no caminho por egoísmo, medo e orgulho. Uma forma de redenção para James Collins acima de tudo. Embora tardiamente, é uma tentativa desesperada de conseguir se perdoar.

Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? Tem vários, principalmente no gênero de Suspense. Destaco, Sthephen King. Sem dúvida. King  e  Harold Robbins moldaram minha maneira de escrever. 

Se "O Abismo” pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria? Na verdade ele possui, está disponível no Spotify, cada capítulo possui um trecho de canção que se encaixa na trajetória destrutiva de James. Mas creio que dentre a lista de músicas que compõem o livro Highway Star, do Deep Purple é a música que melhor traduz o personagem. Para ouvir no Spotify clique aqui!
Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão? Escritor é minha segunda função.  Minha identidade secreta (Risos).

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Obrigado pelo espaço. O projeto que desenvolvem é muito importante pata a literatura nacional.  Fica o convite a conhecer a história mortal de James Collins, o autor mais amado e Ferrado da América.

Sérgio Mattos tem 28 anos e mora em Fortaleza - CE.

PARA LER "O ABISMO" CLIQUE AQUI!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: