segunda-feira, 28 de agosto de 2017

ENTREVISTA COM WESLEY ARRUDA, AUTOR DE CAÇADOR HERDEIRO: VENTO SUFOCANTE

SINOPSE: Pode haver coisas nas sombras que boa parte dos humanos desconhece. Seres sedentos, famintos, esperando a hora certa para atacar. Seres nojentos e demoníacos que usam suas vítimas como refeição; bebendo seu sangue, reaproveitando a carne, deixando apenas os ossos apodrecendo. Seres que estão por toda parte... Quem são eles? Como atacam? Qual o seu nível de perigo?! Zero comparado à força dos seus exterminadores, que se autointitulam "Caçadores". Heróis que demonstram força, inteligência, coragem. Heróis que estão entre nós - e mal sabe Diogo que é um deles. Após mudar-se de Belém para Honorário, não imaginava que sua vida mudaria drasticamente por conta de um destino desconhecido. O jovem garoto lida com pessoas estranhas à sua volta e pesadelos atormentadores envolvendo sombras de olhos vermelhos, mas essa não é a parte mais sinistra. O trabalho misterioso do pai aos poucos mostra-se perigoso para a família, e Diogo percebe que se contentar com os laços rompidos com os seus antigos amigos da outra cidade é o menor dos problemas que surgem com o tempo. Diretor assassino, motoqueiro misterioso, pessoas com olhos carmesim. Qual a conexão entre essas coisas? E qual a saída para esses problemas bizarros? Isso é algo que o garoto percebe que está só começando. Caçador Herdeiro - Livro 1: Vento Sufocante: a aventura que, além de ser emocionante, pode ser um tanto assustadora. Acompanhe, se aventura, e descubra junto com o jovem caçador os grandes mistérios que estão por vir. E Lembre-se: a sombra, na maioria das vezes, é onde o perigo permanece, abrigando coisas piores que a escuridão, escondendo o que há de pior no mundo, mostrando apenas na hora da morte.


Como surgiu a ideia de escrever “Caçador Herdeiro: Vento Sufocante”? Desde pequeno eu sempre gostei de ler e escrever, começando por uma fanfic que escrevi ao lado de um amigo, envolvendo inúmeros personagens de histórias diferentes, sejam elas desenhos animados ou animes. Nunca levei realmente a sério. Em 2010 comecei a escrever um livro de zumbis e nazistas (uma mistura doida) e, assistindo a alguns animes e tendo iniciado a leitura dos livros da saga Percy Jackson e os Olimpianos, veio a inspiração para criar Caçador Herdeiro (na época, sem um subtítulo). E desde então venho escrevendo. A minha vontade era que Caçador Herdeiro se transformasse em anime. Quem sabe, não é mesmo?

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? Vento Sufocante, o primeiro livro da saga, ficou pronto quase dois anos depois do seu início, mas isso tem uma explicação: eu peguei o costume de escrever em um PC antigo que eu tinha, e ele deu pau. Fiquei meses sem escrever.

O que o leitor pode esperar de “Caçador Herdeiro: Vento Sufocante”? O leitor pode esperar aventuras malucas, exemplos de superação e amizade, emoção e, inevitavelmente, um pouco de clichê, especialmente nos capítulos iniciais.

Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma forma te inspiraram a escrever? Para ser sincero, eu não conheço tantos autores assim, mas um que me inspira bastante é o Rick Riordan. Eu sou apaixonado pelos livros dele, afinal, foi a primeira saga que eu devorei de verdade. Marcos Rey também é um autor que possui uma escrita e linguagem bem interessante também. Os dois me inspiraram.

Se “Caçador Herdeiro: Vento Sufocante” tivesse uma trilha sonora qual música você escolheria? Do Or Die, da banda 30 Seconds To Mars, provavelmente seria a trilha sonora. Se um dia a saga se tornasse mesmo um anime (uma coisa um tanto impossível), sem dúvidas, essa música seria uma das opening.
Você segue carreira apenas como escritor ou possui outra profissão? Eu pretendo ingressas na área da edição. Gostaria muito de trabalhar em editoras, seja como revisor, tradutor, seja como colunista ou algo do tipo. Seria bastante interessante. Afinal, eu sou apaixonado por literatura.

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Bom, meus queridos livreiros, embora nós, que escrevemos livros, sejamos escritores, também somos como vocês: leitores à procura de coisas boas para ler. A literatura é uma arte maravilhosa, na qual podemos viajar por mundos e terras diferentes, apenas viajando nossos olhos sobre as palavras. E continuem lendo. Sem leitor não existe livro. Vocês são a nossa motivação, porque escrevemos por amor, na intenção de que a nossa obra toque verdadeiramente o coração daqueles que a conhecem. Bom, eu não sou muito bom com palavras, mas é isso.

Wesley Arruda tem 21 anos e mora em São Paulo - SP.

PARA LER "CAÇADOR HERDEIRO: VENDO SUFOCANTE" GRATUITAMENTE NO WATTPAD CLIQUE AQUI!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: