sexta-feira, 29 de setembro de 2017

PRIMEIRAS IMPRESSÕES: MANCHAS NA NEVE

SINOPSE: Por conta de uma experiência passada, o adolescente Halexander Holdefer e sua família se diferenciam do resto da humanidade. Denominados Pensantes, eles têm a capacidade de controlar a matéria e a energia usando nada mais do que a mente. Poderes extraordinários podem parecer maravilhosos, mas eles também podem ser perigosos. Em busca de uma cura para seus poderes, Halexander e seus dois irmãos se mudam temporariamente para Sunfall, uma cidadezinha escondida nas florestas secas da Carolina do Sul. Mas nem todos querem a cura, Lyandra, a irmã do meio, odeia os humanos mais do que tudo. E ela fará de tudo para impedir que a cura seja descoberta. Halexander, então, se vê diante da difícil missão de proteger sua família e também a humana por quem ele se apaixona. Ele vai ter que escolher entre salvar sua família e os humanos.


Oi minha gente! Mais uma semana de Primeiras Impressões e hoje é do Livro: Manchas na Neve, o primeiro da Trilogia – Sombras do Passado. O autor Harclisson Magno deu uma entrevista para o blog e você pode conferir clicando aqui! O livro tem um prólogo digamos que tenso. Iniciando a história em 1915, Dr. Carlos, um famoso cientista está buscando a cura para a doença de sua filha, que desde o nascimento vem sofrendo com crises de convulsões, alucinações e até o aparecimento de diferentes anomalias. Carlos trabalha em um tradicional laboratório e infelizmente não teve o apoio de todos os cientistas para fazer a pesquisa da cura de sua filha ali.


Depois de muitas tentativas, solitário em seu laboratório em casa, Carlos conseguiu enfim, fazer um remédio que parecia ser a cura para sua filha após fazer todo o procedimento sozinho em seu laboratório. Maria, sua filha, ficou alguns dias desacordada, e o pai ali ao seu lado, esperançosos para que essa doença tenha ido para bem longe de sua única filha, e também seu elo mais precioso com a esposa, que já faleceu. Após acordar do “coma”, sua filha parecia ter se recuperado da sua doença, não houveram mais alucinações, convulsões e nem o aparecimento de nada anormal, até que... Em uma noite de lua cheia, Maria descobriu que estava com poderes especiais, tipo, levitar. Deixou o pai muito assustado que logo já iniciou uma sessão de exames com a filha, além de estar preocupado com ela, o que o laboratório em que ele trabalha iria pensar?


Carolina do Sul, estamos no ano é de 2016. Voltando ao prólogo tenso. Os irmãos Lyandra, Gabriel e Halexander, estão em casa. Lyandra e Halexander tem uma conversa quase que brigando. Lyandra, pelo que me parece tem o espírito livre e sempre sai e volta de casa, sem dar muita satisfação, sua mãe claro, quer o seu respeito, mas não parece tão “autoritária” quanto ao comportamento da filha rebelde. Os irmãos possuem poderes especiais e a cada aniversário, aliás, no dia de completar a nova idade, é como se esses poderes fossem elevados a potência máxima, provocando muitos acontecimentos negativos ao redor deles. Alexandre teme muito por esses acidentes. Lyandra, pelo contrário, não se preocupa com o que pode acontecer, ela adora ter estes poderes e ser bem diferente dos outros seres humanos. Gostaria de ter o poder de ler a mente como estes irmãos, mas pensando bem, não seria uma ideia tão boa assim...rs


Agora que a família do rapaz está em uma nova cidade, ele está prestes a encarar seu primeiro dia em outra escola novamente, repetindo isso pela terceira vez. Como é seu primeiro dia de aula em uma escola onde praticamente todo mundo se conhece, há todo o constrangimento e o medo da rejeição de seus colegas, ele sabe que é diferente e sabe que as pessoas também acreditam nisso. No meio de seu caminho (literalmente) está ela, Kaila, como ele descreve como a personificação da perfeição. Uma linda garota. Ele não consegue tirar os olhos dela, se sente paralisado pelo que ela o faz sentir. Os dois, logo são conectados por uma energia inexplicável. Na verdade, há uma identificação pelos dois se sentirem diferentes excluídos naquele meio social.


Kaila se oferece para mostrar a pequena cidade a Halexander, que acaba aceitando o convite da garota, mesmo sabendo que não deveria ser amigo de ninguém onde estiver. Aí começa uma grande aventura e acontecimentos sobrenaturais. Gostei muito do tipo de narrativa, a leitura é muito agradável e corrente. A descrição do ambiente e dos personagens é muito detalhada, literalmente faz você viajar por este mundo e imaginar nitidamente como e onde tudo está acontecendo. Acredito que não tenha muita alteração de ambiente, nem de personagens. A trama parece ser muito boa e não é cansativa. Resta a curiosidade em juntar ou não às histórias, ou melhor, os poderes que estes personagens tem.


PARA COMPRAR "MANCHAS NA NEVE" CLIQUE AQUI!

RESENHA ESCRITA POR: GREISI SILVA
28 anos, administradora e artesã nas horas vagas, apaixonada por leitura e artes, não vivo sem música, poesia e cinema. Descobri que viajar é preciso e comer pipoca é fundamental para se ter boas ideias.

2 comentários:

  1. Amei as primeiras impressões desse livro. Quero muito! Mas não sei se perceberam, mas o nome do personagem Alexander está escrito de 3 formas diferentes em toda a postagem (Halexander, Alexander, Alexandre).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou das Primeiras Impressões. Já atualizamos o nome correto do personagem ;)

      Excluir

Comente com o Facebook: