quinta-feira, 28 de setembro de 2017

RESENHA DO LEITOR: 50 TONS DE CINZA

SINOPSE: Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja - mas em seus próprios termos. Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso - os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família -, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos. 'Cinquenta tons de cinza' é o primeiro volume da trilogia.


Alô pessoas da terra e do além, aqui quem fala é Pedro de Roche, sei que vocês não me conhecem, então vou me apresentar. Eu sou um escritor de São Paulo, a minha área é a de ficção científica, mas às vezes me arrisco a escrever um romance (o que estou escrevendo atualmente) e até algumas Fantasy que nunca saem do papel por serem universos imensos demais para serem descritos haha. Pois bem, sou o novo estagiário do Blog Vitamina Livros e o meu objetivo é dar luz e vida às letras, apresentando aí para vocês fatos que podem incentivá-los a ler os livros aqui resenhados ou simplesmente pesquisar por outros (sinceridade à parte).


Pois bem, como primeiro trabalho eu decidi resenhar o livro 50 Tons de Cinza da escritora americana E L James que parece ser uma mulher bastante criativa para imaginar um homem tipo Christian Grey e uma mulher como Anastásia Steele – O protótipo da mulher perfeita para alguns, tímida, centrada, inteligente e, sobretudo inocente e moldável. Primeiro vou falar sobre o que gostei e não gostei do livro.


Eu considero o primeiro livro o melhor (estou no meio do segundo, entende porque gosto do primeiro?), mas uma amiga minha já havia falado que o terceiro tem o retorno daquela fantasia que vimos no primeiro, com Ana descobrindo coisas sobre o poderoso Christian Grey que desde o primeiro momento se apresenta como um homem rígido, mandão, mas que sabe ser justo e romântico quando quer. Para quem leu o livro, sabe que a nossa PP, Anastásia é uma mulher forte, mesmo que isso esteja escondido atrás de cinquenta quilos de cabelo e muitas páginas de livro como ela mesma mencionou gostar de ler. Ela é uma personagem profunda e realista, quase sempre tem uma opinião sobre tudo, então recebe da sua amiga Kate Kavanagh uma missão que poderia mudar a sua vida, a de ir entrevistar o Senhor Cinza em seu local de trabalho, já que ela estava doente no dia e precisou de muito caldo de galinha para ficar boa, ou pelo menos o suficiente para se levantar da cama.


Aí entra a minha crítica. A personagem é tão bem escrita que todos nos perguntamos em algum momento, como E L escreveu uma personagem tão delicada e ao mesmo tempo tão durona? Em vários momentos vimos como ela resistiu às investidas do misterioso Senhor Grey, que é assolado pelo passado obscuro que o levou a fazer coisas ruins para ele mesmo e para as pessoas que estavam ao seu redor, e depois de muito tempo cedeu e olha que foi um verdadeiro sacrifício para “resolver o problema” que ela tinha, além de ser inocente, ainda era virgem, o que contrariava os padrões de Grey. O que gosto nela, é que ela representa muito o tipo de mulher que eu gostaria de ter, uma mulher que não abaixa a cabeça, mas que ao mesmo tempo consegue fazer as vontades do seu homem sem reclamar, mas eu não gostei apenas de uma coisa: A demora para eles irem para cama! Passa uma grande parte (talvez umas 100 páginas) para que role o primeiro beijo e depois até eles irem para cama, além de que o livro possui quase 500 páginas! Dava para cortar alguns diálogos, algumas cenas que julgo serem desnecessárias para encaixar outras que fossem mais significativas, como... o que ela sentia, o que gostaria de expressar em palavras já que a maioria foram apenas pensamentos e depois ações e fazer um flashback rápido sobre o Christian mesmo que apenas em uma passagem básica como foi no começo do filme Cinquenta Tons Mais Escuros onde ele aparece sendo agredido pelo padrasto.


Enfim, é um livro que vale apena o seu tempo se:
a)    Você gostar de um bilionário de 27 anos que controla a sua vida.
b)    Estar disposta a se entregar totalmente a ele (me refiro ao livro, seus mente poluída!).
c)    Gostar de cenas picantes e bem detalhadas sobre os momentos íntimos.
d)    Não chorar quando as cenas mais importantes começam a se desenrolar (falo dos momentos finais).


Um comentário pessoal que quero adicionar é que os filmes (já vi o primeiro e o segundo) foram muito bem feitos e dirigidos, vejo uma fidelidade bem grande entre um e outro e melhora ainda mais quando temos os personagens bem representados por Jamie Dornan e Dakota Johnson já vistos em outros títulos populares que eu nunca assisti, mas que conheço haha. É isso, espero que tenham gostado, pois eu gostei muito, comentem, deixem suas críticas sejam elas construtivas ou destrutivas sobre mim, sobre a resenha e sobre os livros da poderosa, valeu até a próxima.
VITAMINAS:



RESENHA ESCRITA POR: PEDRO A. PEREIRA (PEDRO DE ROCHE)
Pedro tem 19 anos, atualmente mora em São Paulo - SP, Escritor, técnico de informática e futuro diretor de tecnologias, é apaixonado por livros de sci-fi e séries.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: