quinta-feira, 26 de outubro de 2017

RESENHA DO LEITOR: MORTE SÚBITA

SINOPSE: Este livro de J.K. Rowling conta a história de Pagford e seus habitantes, que, após a morte inesperada de Barry Fairbrother, membro da Câmara do vilarejo, fica em choque. Pagford é, aparentemente, uma pacata cidade inglesa com tudo o de mais comum e organizado que pode haver, mas o que está por trás da fachada bonita é uma cidade em guerra - uma guerra de classes, credos, gerações e interesses. Ricos em guerra com os pobres, adolescentes em guerra com seus pais, esposas em guerra com seus maridos, professores em guerra com seus pupilos - Pagford não é o que parece ser. O assento vazio deixado por Barry no conselho municipal logo se torna o catalisador para a maior guerra que a cidade já viu. Quem triunfará em uma eleição repleta de duplicidade, paixão e revelações inesperadas?


Sabe aquele livro que fica na estante por meses e você sempre adia a leitura? Pois é, no caso de Morte Súbita foi assim. E como me arrependo de ter esperado tanto!  J. K. Rowling foi brilhante neste livro, o que não é novidade, apesar de ser seu primeiro livro adulto. Eu diria que Morte Súbita, além de ser um livro instigante e detalhista (cheio de suspense e personagens que vão da mais doce inocência, ao mais vil manipulador), é também um retrato da sociedade contemporânea, com suas aparências, futilidades, interesses, dramas e injustiças.


Os núcleos que se apresentam no início do livro vão se conectando e aos poucos tudo começa a fazer sentido. Os acontecimentos apresentam-se de forma crua, forte e realista. Tanto as personagens do núcleo adulto, quanto do núcleo adolescente, entrelaçam-se ao longo da trama, demonstrando coerência. A autora aborda temas polêmicos e toda a problemática adolescente, desde o uso de drogas, a descoberta do sexo, bullying, relação entre pais e filhos, etc.


A trama se desenrola em um pequeno vilarejo. A morte repentina de um dos membros do Conselho Municipal (que é o elo de ligação entre as personagens), desencadeia nos habitantes atitudes impulsionadas pela ambição desmedida, amores escondidos e inconscientes, conflitos familiares e revela as desigualdades sociais típicas da sociedade atual. O final é realista, duro, mas ao mesmo tempo inesperado, considerando a realidade dos dias atuais. Um livro que leva o leitor a refletir sobre as injustiças que se comete ao julgar as aparências, a história de cada um, sem conhecer seu real contexto. #Recomendo


VITAMINAS:


RESENHA ESCRITA POR: SIMONE TORRES
40 anos, sou Pedagoga, Teóloga e Artesã. Leitora compulsiva, cinéfila e amante dos animais. Fazer arte é o que mais amo depois de ler.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: