sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

RESENHA DO LEITOR: O HOMEM QUE SABE

SINOPSE: Ao apostar na autonomia da razão, da ciência e da técnica, o homem moderno acreditou que conseguiria construir um mundo melhor do que aquele que lhe era oferecido pela natureza. O homem que sabe apresenta um discurso raro, entre a filosofia e o poema, sobre a atual condição do Homem. Viviane Mosé reflete sobre a Modernidade, oferecendo ao leitor a oportunidade de pensar, por exemplo, sobre como ela pode provocar enormes avanços tecnológicos, mas, ao mesmo tempo, também crises sociais, ambientais e econômicas.


“Ninguém poderá construir em seu lugar as pontes que precisas passar para atravessar o rio da vida, ninguém exceto tu, somente tu.” (Nietzsche)

Um livro para todos que buscam “saber” um pouco mais do ser humano, do mundo e de si mesmo. Viviane Mosé é daquelas pessoas que sabem se fazer entender, mesmo num mundo tão vasto e complexo, como é o mundo da Filosofia. Dividido em quatro partes, o livro trata da experiência humana, desde o surgimento da consciência da morte, quando o Homo Sapiens se percebeu pensando e tomou consciência de si, até os dias de hoje. Aborda questões básicas da Filosofia, como “Quem somos?” “O que nos tornamos?”, “Que valores queremos estimular ou rejeitar?” O pensamento é o tema principal do livro e perpassa toda a trajetória de seu desenvolvimento. Com uma abordagem clara e pontual, a escritora descreve o pensamento de diversos filósofos e suas posições diante da evolução deste e do conhecimento, entre eles Nietzsche, Schiller, Bataille, Homero, Hesíodo, Sofócles, Sócrates, Hume, Kant, entre outros.


Descreve ainda o primeiro modelo ocidental de pensamento: A mitologia grega. Faz uma síntese da história grega, do surgimento dos mitos ao desenvolvimento do complexo panteão de deuses; do surgimento das primeiras cidades, aos complexos sistemas de leis e valores. Particularmente, o que mais me agradou neste livro, além da escrita de fácil entendimento, foi à contraposição de cada filósofo e seu pensamento em relação aos outros. A riqueza de detalhes nos faz apreciar o trabalho de cada um, sem confundi-los entre si. Essencial para os amantes da Filosofia, mas também para qualquer um que busque saber um pouco mais da própria espécie e de si mesmo.

“A imaginação esquematiza, o entendimento julga e a razão raciocina e simboliza.” (O Homem que Sabe)


VITAMINAS:


RESENHA ESCRITA POR: SIMONE TORRES
40. Pedagoga e Teóloga. Leitora compulsiva, cinéfila e amante dos animais. Fazer arte é o que mais amo depois de ler.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: