quarta-feira, 25 de abril de 2018

RESENHA DO LEITOR: OS MESTRES UNIVERSAIS


SINOPSE: Um poderoso artefato foi construído com um único propósito: destruir o universo. Os Mestres Universais precisam dos “Escolhidos” para localizá-lo e depois destruí-lo antes que seja tarde demais. Isso transforma o que seria uma simples viagem de férias na maior aventura da vida de Bart que aos poucos descobre que a vida é abundante no universo e seus habitantes, às vezes, são muito parecidos com os humanos, mas em outras vezes... É uma corrida contra o tempo. Muita ação e aventura onde situações hilárias misturam-se a perigos extremos levando o leitor a participar de viagens intergalácticas, conhecer outros mundos, interagir com outras civilizações, participar de batalhas espaciais e envolver-se em uma perigosa contenda, a “Contenda do Fim do Universo”.


“Quando tudo parecer injusto, quando tudo aparecer arruinado, quando tudo der errado, siga seus instintos!”

Eu amei muiiitooo esse livro e vou explicar o porquê! De inicio, a história parece ser bem mais para um público infantil e vou ser sincera que o larguei duas vezes por isso, mas não desisti e não me arrependo, aliás, me arrependo de não tê-lo lido antes. A trama é sobre um garoto (Bart) e uma garota (Lita) que são convocados para uma cidade submersa do nosso planeta, chamada de Zortaz, mas de uma forma diferente, para passarem por um teste e serem treinados para tal. Tudo parece meio bobo, em relação à infantilidade dos personagens e o jeito como o Mago os trata, mas é ai que o ponto X começa... ELES SÃO CRIANÇAS! Lendo esse livro você vai saber dar valor a isso e entender. Nós estamos tão acostumados a superestimar os personagens, a verem as crianças fazerem proezas que às vezes nem um adulto faria, ou faria com receio e que na maioria dos outros livros, crianças e adolescentes são retratados como super pessoas, sem baixa auto-estima, sempre confiantes em realizar suas missões e fazerem com êxito, sempre! Mas este livro é diferente. As crianças são retratadas devidamente como crianças.


Bart e Lita serão treinados e terão contato com os próprios Mestres do Universo, grandes mestres interplanetários que se reúnem de tempos em tempos para resolverem conflitos universais. Nesse treinamento, elas vão aprender não só a usar equipamento de exploração espacial, aprender telepatia ou como lutar, mas também sobre como resolver conflitos e como se comunicar e entender os outros seres, quais eles vão acabar encarando durante sua expedição. Algo que fiquei maravilhada foi como o autor fala sobre a vida alienígena e sobre estar invadindo o planeta deles:Entendam que serão vocês, os invasores de mundos. Entendam que vocês serão os estranhos [...] Entendam também que todos os habitantes do universo têm livre arbítrio para evoluir ou regredir, prosperar ou decair, atingir seu ápice de evolução ou simplesmente desaparecer do universo e não cabe a vocês decidir ou influenciar nessas escolhas”. 


O treinamento é mínimo, mas de grande valia. Bart e Lita são teletransportados para dentro da mais nova nave do lugar, LB-u-Brismo (nave ultra projetada especificamente para essa missão) e guiados para o primeiro planeta, Mercúrio. De primeira, foram-lhes avisados que era somente testes, e que o Mago precisava de amostras de alguns planetas, mas aos poucos vão descobrindo que não era só isso. Teriam que resolver um grande conflito universal que nem os Mestres poderiam resolver. Resgatar um poderoso artefato do quais, seres com más intenções, especificamente, o Sombra, pretendiam se apoderar para começar uma destruição total do nosso universo. Por mais que pareça algo que você já viu em algum lugar, não é o que parece, o livro mistura uma filosofia sobre a existência de Deus, sobre o porque da maldade existir e de porque muitas vezes ser elevada pela ganância. Também há partes de horror e compaixão, quando nos deparamos com destruição em massa e a morte de seres inocentes. E a melhor parte, o autor não se esqueceu de esclarecer que para cada ação tem sua reação, e podemos ver claramente que ações mal pensadas têm suas grandes conseqüências.


Outra coisa que pude reparar é uma mescla de Percy Jackson, Harry Potter e entre outros, são bem sutis as partes, mas para quem leu outros livros infanto-juvenis, não só esses como outros vão notar pequenas assimilações com esses outros universos. O que achei muito bacana, além de que é de se esperar, pois o próprio autor, já no prólogo, nos diz que teve ajuda de seu filho sobre todo o contexto e ideia da obra, só posso dizer que não teve parceria melhor! Não quero me prolongar na história, pois a essência para mim sempre foi ler sem saber muito e digo só não ter lido em dois a três dias, pois estava muito atarefada com minhas coisas, mas sem dúvida vou recomendar a todos que eu puder para lerem este livro, é excelente e te trás várias emoções, desde a angustia por saber mais até o riso com umas piadinhas internas ;) Só leiam!


*Ultima coisa, me incomodou um pouquinho, mas chega a ser irrelevante é o fato da história ter tido um fim rápido, e sobre não falar o que foi dito aos pais do menino sobre ele ter saído de perto deles hehe.

** Em meu blog Verdades e Poesias você vai encontrar os quotes desse livro, são tantos que na daria para por aqui! Enjoy it!

VITAMINAS:


RESENHA ESCRITA POR: KAROLINA V. S. MELO (Karol Melo)
21 anos, mora atualmente no interior do Paraná. Depois que descobriu o mundo da ficção se tornou uma leitora compulsiva. Ama músicas que a inspirem, e séries de suspense policial, mas não nega um romance clichê. É escritora no blog Verdades e Poesias e sonha em publicar um livro para chamar de seu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: