segunda-feira, 7 de maio de 2018

ENTREVISTA COM MARI SALES, AUTORA DE SUPERANDO COM AMOR

SINOPSE: Perdoar um personagem quando descobrimos só no final o seu pecado é fácil. E quando começamos por ele, pelo erro? É possível superar a culpa pela dor causada de propósito a uma pessoa? O vilão de uma história tem o direito a um final feliz? Isabel não é exemplo a ser seguido de adolescente, apesar de ser referência para todos os seus colegas tolos. Bonita e arrogante, ela não possui pudor quando se trata de humilhar uma pessoa. Suas atitudes mudam quando prejudica gravemente outra pessoa e seu futuro ganha um novo rumo, cheio de culpa e abnegação. Luís segue sua adolescência tirando vantagem de meninas de forma irresponsável. Um dia, chega em casa e se vê cúmplice e vítima de um atentado causado pelo próprio pai. Inconsequentes, os dois seguem para o fundo do poço e Luís consegue sair de dentro dele, carregando nas costas o próprio causador de seu declínio. Mudados pelos acontecimentos da adolescência, seus caminhos se cruzam dez anos depois, os assombros que seus traumas e culpas ainda causam fazem com que suas almas se identifiquem e a atração seja imediata. Enquanto um deles busca um acordo com o passado, o outro acredita que não deve ser feliz e juntos, tentam superar a dor causada pelo passado com o amor.


Como surgiu a ideia de escrever "Superando com Amor"? Superando com Amor surgiu de uma conversa que participei e o quanto as pessoas estão com dificuldade de perdoar, o quanto o erro de alguém e julgado sem nem pestanejar. Tive a necessidade de mostrar ao mundo que mesmo quem erra por querer, pode e deve ser perdoado se assim o desejar e mudar de comportamento.

Quanto tempo demorou para a história ficar pronta? Foram dois meses escrevendo diariamente. Fiz uma pausa do meio do livro para organizar as ideias de dez dias e continuei até terminar.

O que o leitor pode esperar de "Superando com Amor"? Fortes emoções. Esse livro irá fazer o leitor sentir raiva, indignação, pesar e amor. Além de forçar a refletir sobre nossas próprias ações no dia a dia, uma vez que ninguém é perfeito, todos erraram um dia. Porém, quem merece o perdão? O livro inicia com o ato egoísta e errado dos protagonistas e depois, segue com a jornada dos dois para a superação do erro, uma vez que a culpa e o ato egoísta doem de forma semelhante.

Qual autor ou autora é seu preferido? Eles de alguma maneira te inspiraram a escrever? Atualmente, estou focada na leitura de livros nacionais de romance contemporâneo. As autoras e seus livros que estão no meu coração são: Sue Hecker, Sabrina Lucas, Aline Sant'Ana e M. S. Fayes. Elas me inspiram não só com suas obras, mas suas histórias de vida, uma vez que acompanho o dia a dia delas pela atualização das redes sociais.

Se "Superando com Amor" pudesse ter uma trilha sonora qual música você escolheria? A mesma música que citei numa parte do livro, Engenheiros do Hawaii, “O Preço”.
Você segue carreira apenas como escritor ou tem outra profissão? Minha profissão de formação é Ciência da Computação, além de ser mãe e dona de casa. Trabalho com desenvolvimento de sistemas e nas minhas horas vagas, durante ou depois de aproveitar os filhos, leio e escrevo. Muitos já me perguntaram como consigo lidar com tudo isso. Às vezes, me pergunto a mesma coisa.

Deixe uma mensagem para nossos leitores: Quero agradecer a todos que leram ou possuem intenção de ler minhas obras. O retorno de vocês está muito positivo e isso me motiva a continuar com meu projeto de publicar mais. Não quero me limitar a histórias profundas, mas a todos os temas e gostos, valorizando as pessoas e mostrando que não somos perfeitos.

PARA LER "SUPERANDO COM AMOR" NA AMAZON CLIQUE AQUI!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: